FCO aplica mais de R$ 1,3 bilhão em parcerias e projetos do MS

FCO aplica mais de R$ 1,3 bilhão em parcerias e projetos do MS

Com a parceria do governo do Estado e projetos em andamento, Mato Grosso do Sul aplicou neste ano mais que os recursos que inicialmente estavam destinados – R$ 1,1 bilhão do Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste (FCO), chegando a R$ 1,3 bilhão. Durante o evento de apresentação dos resultados do Programa Leite Forte [veja dia a dia], na manhã de ontem, o governador André Puccinelli foi informado pelo superintendente do Banco do Brasil, Marco Túlio Moraes da Costa, de que Mato Grosso do Sul recebeu os recursos que vieram aportados de outros Estados do Centro-Oeste que não conseguiram aplicar os investimentos.

Com recursos do FCO e apoio do governo estadual, diversos programas, como o Leite Forte, por exemplo, vêm sendo desenvolvidos nas diversas regiões de Mato Grosso do Sul. Conforme explicou o governador, o Leite Forte é um programa que deu certo e foi estimulado pelo governo estadual a partir da vinda de uma indústria de laticínio para o município de Terenos, que tinha a necessidade da produção de um milhão de litros leite por dia para fazer a indústria de leite em pó.

“Passamos a estudar a fórmula de poder incentivar as bacias leiteiras produzirem mais e hoje vimos os resultados. É um programa bem estruturado e ficamos contentes ao ver assentamentos terem total apoio do governo do Estado para que produzam mais”.

Com o programa foram entregues também veículos para a coordenação do Leite Forte dar a extensão rural aos que precisam de informações, resfriadores de leite e ainda kits de irrigação para maior produção. De acordo com o superintendente do Banco do Brasil, Marco Túlio Moraes da Costa, somente no evento de hoje foram mais de R$ 500 milhões aplicados e mais 10 de mil famílias beneficiadas. “O programa organizou a cadeia produtiva da agricultura familiar. Já passei por Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso e o Distrito Federal e nenhum Estado tem uma cadeia produtiva de agricultura tão organizada como Mato Grosso do Sul e isso se deve ao Leite Forte”, salientou.

Parceria

“Mato Grosso do Sul aplicou mais que os recursos incialmente destinados. Esta extrapolação de recursos veio de outros Estados que não conseguiram aplicar na sua totalidade, e aqui em Mato Grosso do Sul, com a eficiência que temos e a classe produtora, foi possível aplicar a sua totalidade. O resultado vem do apoio do governo do Estado e integração com todas as secretarias e instituições, federações e sindicatos rurais”, afirmou Marco Túlio, salientando que tudo isso favorece para próprio dinamismo do Estado que não para de crescer. O superintende do Banco do Brasil elogiou a parceria nos últimos oito anos com o governo do Estado. “O governo do Estado não mediu esforços para incentivar o banco na aplicação dos recursos do FCO e de outras linhas de crédito, como agricultura familiar, a indústria, o comércio, então a soma de esforços e trabalho em equipe e parcerias que firmamos contribuíram para o desenvolvimento do Estado”, finalizou.

Fonte: O Progresso

 

 

 

Deixar comentário